FANDOM


O panteciano divide sua preferência entre diferentes estilos musicais. A música popular ou simplesmente MP (equivalente a MPB brasileira) é o ritmo mais popular no país; também têm seu lugar o samba e o (pop-)rock, além de outros estilos de menor monta, porém presentes, como música eletrônica e jazz.

Gêneros musicaisEditar

Música popular (MP)Editar

A MP panteciana é um gênero extremamente abrangente; compreende inúmeras variações com as mais diferentes influências, daí o fato de todo panteciano gostar ao menos de alguns artistas dessa área. Atravessou décadas, renovando artistas e tendências, e em todas as épocas esteve no topo, sendo o som preferido no país. Teve momentos históricos como o Festival Panteciano de Música Popular (FPMP), realizado pela primeira vez em 1962 pela extinta Radiotevê Panteciana num momento de grande efervescência e repetido em 1966, 1970 e 1975; além disso tem gravadoras que se dedicam quase exclusivamente a ela, como a PRR e a Capssom.

SambaEditar

O samba começou a ganhar força na Pantécia no final dos anos 60; o primeiro grande nome nacional do gênero foi Tibério Helicci, o Tiberão, que morreu num acidente em 1975. Nos anos 70 e 80 o samba cresceu e ganharam força também suas diversas variações; essa época foi marcada por artistas como os irreverentes Descarados do Beco, o marcante Marcelo Lettyot e a mendozana Cacá Plata.

RockEditar

Eliomar Sapucaia, o ES, foi quem primeiro esquentou o rock panteciano, ainda nos anos 60, fazendo um verdadeiro mix de tudo o que se tocava de rock no mundo até ali. Na década seguinte, ganharam força os covers e o número de bandas com composições próprias também cresceu. Em 1976, foi formada uma banda que estouraria na virada da década: Listras, que se tornaria a maior banda de rock panteciana de todos os tempos por quase unanimidade. Listras foi o carro-chefe de uma geração extremamente produtiva: a dos anos 80, que marcou o ápice do rock no país, com grandes shows e festivais como o Atlas Rock e bandas como Sujeira Federal, Esquadrão Retinto e Marquês Falido. A Listras perdeu força no princípio de 1991 com a saída de um integrante, e, ainda naquele ano, a morte de outro decretou o fim definitivo do grupo. Nos anos 90 o rock ganhou duas caras: uma mais pesada e uma mais pop, caindo muito a produção do estilo da década anterior.

Álbuns nacionais mais vendidos na históriaEditar

RockEditar

Pos Álbum Autor Ano Qtd.
1 Teatro dos assassinos Listras 1985 445.000
2 Noite no Hipódromo Listras 1981 420.000
3 84 chegou Listras 1984 390.000
4 Finalmente livres

Sujeira Federal e

Marquês Falido

1986 375.000
5 Velocidade ES 1969 355.000
6 Nanquim na veia Esquadrão Retinto 1987 345.000
7 Insônia e loucura Listras 1980 330.000
8 Enciclopédia Marquês Falido 1983 325.000
9 E tudo continua Sujeira Federal 1979 295.000
10 O mundo é nosso Esquadrão Retinto 1983 275.000

CuriosidadesEditar

  • A primeira apresentação musical transmitida ao vivo na íntegra pela TV foi o FPMP 1966, feito conseguido pela Radiotevê Panteciana.
  • Novo Atlas é conhecida como a "capital da música" na Pantécia. Possui inúmeros estabelecimentos onde ocorrem shows ao vivo de diversos gêneros musicais e a todo momento estão acontecendo matinês, pequenos festivais de calouros etc. É a cidade que mais tem gravadoras e também possui o famosíssimo Metro Music Bar, referência em apresentações musicais de qualidade, notadamente jazz e blues. Há mais de 20 anos o Metro possui uma arena que funciona como estádio de futebol e local para shows.

LinksEditar

  • Listras , a maior banda de rock de todos os tempos na Pantécia

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória