FANDOM


1963 e 1964: o início sem estádios grandesEditar

Para dar credibilidade ao campeonato, a FPD colocou na primeira edição clubes de diferentes partes do país. Na época, Americano, Cinco de Setembro, Sport de Mendoza e Atlético da Ilha eram considerados os melhores times do país, tendo em segundo plano a tradicional Portuguesa e o emergente Santa Cruz. Esses seis foram reunidos com outros catorze perfazendo dois grupos de dez clubes, uma primeira fase onde avançavam quatro de cada chave para o mata-mata.

O campeonato não teve muito brilho por um motivo: o Estádio Mendozano e o Estádio Bonfinense haviam sido demolidos para dar lugar, respectivamente, ao Mendozão e à La Fuente. Assim, os clubes grandes de ambas as cidades tiveram de se contentar com praças apertadas. Grande exemplo foi a rodada dupla nas quartas-de-final, onde o Sagrada Colina superlotou para ver os dois times da capital jogar. Muita confusão e aperto.

Nas quartas-de-final, tivemos um confronto entre dois times de Novo Atlas: Neoatlense e Colégio Estadual, onde o Neoatlense acabou levando a melhor após jogo-desempate. Também houve uma edição do clássico Assuan x Cinco, que terminou com classificação deste último. A final foi entre Sport de Mendoza e Cinco de Setembro, que empataram em Mendoza; na decisão em solo bonfinense, o Cinco venceu por 1x0 e sagrou-se o primeiro campeão panteciano da História.

Em 1964, houve a substituição de algumas equipes pequenas e a adição de mais duas; o regulamento, porém, foi o mesmo. Na primeira fase, ninguém conseguiu disparar; o Santa Cruz, eliminado na primeira etapa no ano anterior, classificou-se, mas perdeu duas vezes para o maior rival nas Quartas e acabou eliminado. Junto com o Sport, chegaram às semifinais Cinco de Setembro, Americano e o surpreendente Internacional de Insula. O Inter vendeu caro a eliminação para o Cinco, sendo derrotado apenas no jogo-desempate; o Sport bateu o Americano na outra chave. A decisão se repetiu, e, após três empates, a taça só foi definida no segundo jogo-desempate, no Rigoberto Enero: o Cinco venceu por 5x3 e foi bicampeão.

1965: Pantécia em festaEditar

O campeonato ganhou mais dois clubes e foi realizado em dois grupos de doze, que jogavam um contra o outro, classificando oito times de cada para o mata-mata, sendo que o melhor colocado jogaria o segundo jogo em casa e faria um eventual jogo-desempate também em casa.

Com a Fonte e o Mendozão já prontos, a FPD fez uma grande jogada: colocou Americano e Santa Cruz num grupo, Sport e Cinco no outro e abriu o campeonato com os clássicos. Foi um sábado glorioso, onde o Americano bateu o Cinco de Setembro por 2x1 numa Fonte com mais de 70 mil pessoas, público recorde do país até ali, e o Sport venceu o Santa Cruz por 4x2 no Mendozão, que recebia mais de 30 mil torcedores.

O mata-mata reservou várias surpresas: a Portuguesa eliminou o Atlético da Ilha, o Atlético Torreazulino eliminou o Americano. Nas quartas-de-final, o então médio Olímpico derrubou o bicampeão Cinco de Setembro. As semifinais tiveram um confronto entre o emergente Santa Cruz e o tradicional porém pouco expressivo Sport de Labattes; após uma vitória de cada lado e dois jogos-desempate empatados, o Santa levou a melhor ao bater o ranhento adversário por 3x1, em Bonfim. Na final, fez mais uma vez o grande clássico com o Sport de Mendoza. E de novo levou a pior: o Sport ganhou o primeiro jogo e empatou o segundo, sagrando-se campeão nacional.

1966: Portugal e EspanhaEditar

A FPD adicionou mais quatro clubes à competição e fez um regulamento que previa quatro grupos de sete clubes cada; após jogos de ida e volta dentro dos grupos, os 4 primeiros de cada grupo avançavam para um mata-mata onde eram disputados três jogos e a equipe de melhor campanha jogava o primeiro e o último em casa.

Cinco, Americano, Santa Cruz e Sport de Mendoza foram os cabeças-de-chave, e corresponderam ao posto: fizeram grandes campanhas e passaram, todos, em primeiro de seus grupos. Destaque também para a Portuguesa, que honrou o peso da camisa e passou em segundo no grupo do Santa. Todos estes cinco times derrotaram seus adversários no primeiro mata-mata.

Nas quartas-de-final, a Portuguesa pegou o Americano e se classificou sem necessidade de terceiro jogo, vencendo os dois primeiros e assombrando o país. Cinco, Santa e Sport passaram. Assim, tivemos semifinais com dois bonfinenses e dois mendozanos, um autêntico "Portugal x Espanha" (ainda mais considerando que a Lusa estava no meio). Sport e Cinco fizeram um confronto épico; após uma vitória para cada lado e um empate, tivemos uma quarta partida onde o Sport venceu por 4x2, vingando-se das duas primeiras decisões da Liga e alcançando a sua quarta final consecutiva. Na outra chave, incríveis quatro empates; na quinta partida; a Lusa deu 1x0 no Santa e avançou à final. Na grande decisão, entretanto, o gás da Portuguesa acabou e ela perdeu duas vezes para o Sport. Nobres de Mendoza bicampeões.

1967: Liga de PrataEditar

Visando incluir mais clubes no calendário e evitar indisposições, a FPD criou a Liga de Prata da Pantécia, que era uma competição nacional aberta a qualquer clube profissional do país, valendo duas vagas na segunda fase da Liga da Pantécia daquele ano. 81 clubes se inscreveram no campeonato, que foi realizado a tiro curto: 27 triangulares só de ida, passando o primeiro de cada; 9 triangulares só de ida, passando o primeiro de cada mais o melhor segundo; semifinais e final em ida e volta. O campeonato foi um fracasso de projeção e público, com jogos quase que totalmente amadores e um bom número de WOs. No fim, o Neotempino foi campeão, tendo o Redenção como vice.

A Liga da Pantécia em si começou com os mesmos 28 clubes do ano anterior. Na primeira fase, foram divididos em dois grupos de 14, jogando dentro dos grupos em turno único. Passaram os 7 primeiros de cada chave, que se juntaram aos 2 clubes oriundos da Liga de Prata numa segunda fase em quatro quadrangulares, passando dois de cada para o mata-mata. Nesta etapa, os "escolhidos" Neotempino e Redenção foram eliminados; passaram Olímpico, Cinco, Americano, Atlético da Ilha, Santa Cruz, Sport de Mendoza, Neoatlense e Assuan.

O Sport vinha embalado e pensando em sua quinta final seguida, mas acabou eliminado pelo apenas razoável Olímpico. Neoatlense e Assuan fizeram o confronto dos pequenos, que terminou com a classificação do time de Novo Atlas. O Americano eliminou o Santa Cruz e o Cinco de Setembro foi derrotado pelo Atlético. Nas semifinais, Americano e Atlético travaram excelentes duelos, que terminaram com a classificação bonfinense no terceiro jogo. A outra semifinal foi um inusitado confronto neoatlense que atraiu público na cidade; o Olímpico venceu os dois jogos e avançou. Na finalíssima, dois empates; no terceiro jogo o Americano venceu por 2x0 e foi campeão.

1968 e 1969: a ilusão de um campeonato estávelEditar

A FPD decidiu não repetir a Liga de Prata; incorporou ao nacional os quatro semifinalistas da única edição e colocou no regulamento que os quatro piores times seriam removidos no ano seguinte, dando lugar a convidados que estivessem de fora. Essa solução, mais o número de times (32), agradou bastante e deu a impressão de que a competição se estabilizaria.

Em 68 e 69, o regulamento foi o mesmo: quatro octogonais que jogavam AxB / CxD em ida e volta, passando os quatro primeiros de cada para o mata-mata. Na primeira edição, Americano, Atlético e Sport de Mendoza vieram avassaladores, e, na semifinal, Americano e Sport se cruzaram; o Sport levou a melhor, mas, na final, perdeu para o Atlético (foi a 5ª final do Sport em seis campeonatos, com dois títulos). Em 1969, os rubro-negros de Insula foram até a semifinal, mas o sonho do bi foi destruído pelo Cinco de Setembro. Na outra chave, o Santa Cruz derrubou o Americano. Na grande final, quatro empates; no quinto jogo, o Santa Cruz venceu por 3x2 e conquistou o caneco.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória