FANDOM


Arthurslândia

Reine voan Arthùrslaande (Art.)
Kingdom of Arthursland (Engl.)
Koninkrijk van Arthurslaande (Ned.)
Arthursland Königreich (De.)
Reino da Arthurslândia (Port.)
Arthursland Flag (New2)
Bandeira
Arthursland Badge
Brasão de Armas
Línguas oficiais Arthurslandês, Inglês, Português, Alemão e Holandês
Capital Nùrbürgrïeng
Rei Andriy Arthursk Raijmzr
Primeiro-Ministro Ronan Skalenberg
População 1.020.700 (até julho/2012)
Independência 31 de julho de 1989
Moeda Marco Arthurslandês (Ma$)
TLD (Internet) .art
Código telefônico 89
Hino nacional Marcha Real Arthurslandesa


A Arthurslândia é uma ilha localizada no Atlântico, na mesma direção da Baía de Guanabara. A atividade que move a economia do país é a industria e o comércio. O país tem 5 cidade-estados:

Nùrbürgrïeng: É a Capital do país. Tem um forte polo industrial em que várias marcas fazem seus produtos. A cidade também é sede do Parlamento. Além disso, tem uma forte colônia latina.

Hockhnheim: Espécie de centro financeiro do país, pois a cada esquina tem algum banco. Também tem várias faculdades de nível como a Hockhnheim Universëde e a National Facschool. A cidade tem fortes colônias de espanhóis, ingleses, portugueses e alemães.

Lautizèrn: Também tem um grande pólo industrial. Mas a cidade também é forte na Agricultura. Aliás, o café é o produto mais exportado da cidade (quiçá, do país). Tem colônias de brasileiros, escoceses, portugueses e ingleses.

Magnijý-Coùrsz: Cidade de forte colonização holandesa e neozelandesa, tem a cerveja como principal produto. A cidade-estado também abriga o Castelo Real, onde mora o Rei da Arthurslândia. Tem a maior faculdade do país (Universidade de Magnijý-Coùrsz).

Brünn: Cidade fria, calma e tranqüila. A cidade é especialista em produzir chocolates. Tem a Serra de Brünn, lugar mais frio do país. A cidade foi fundada por uma colônia proveniente da República Tcheca.


Fatos da História da ArthurslândiaEditar

1950: A ilha onde fica a Arthurslândia foi descoberta por alemães (ocidentais e orientais) e holandeses. Era véspera da final da Copa de 1950, realizada no Brasil. Talvez a descoberta da ilha tem a haver com o "Maracanazo".

1966: Ingleses e portugueses resolveram colonizar a llha. Com isso, (a então) Alemanha Ocidental, Holanda, Portugal e Inglaterra começaram a dividir a administração da ilha. Nativos do país começaram a desenvolver uma língua própria, uma mistura bizarra de alemão, português, inglês e holandês: o idioma arthurslândes (na época chamado de altlancéltico).

1970: Após a conquista do tricampeonato da Seleção Brasileira, o general brasileiro Médici resolve invadir a ilha. A Arthurslândia, naquele momento, fazia parte do território brasileiro.

1970 até 1977: Primeira Guerra Civil. Chamada de "Guerra das Colônias", esta guerra envolvia o Brasil contra Alemanha Ocidental, Inglaterra e Holanda (Portugal se absteve do conflito). Acabou em 1977. Não houve vencedor (na verdade o Brasil fez um acordo e se tornou o 5º administrador da ilha).

1978 até 1986: No período após a guerra, ocorreu um "rodízio" entre os cinco administradores. Cada um governava a ilha por 2 anos. O governo 78-79 era alemão; o de 80-81 era da Holanda; 82-83, do Reino Unido; Portugal teve sua vez em 85-86. Em 87, assumiu o Brasil. O problema é que a votação, na época, era indireta, e venceu um político com fortes ligações com a recém-terminada Ditadura. Após polêmicas, o governante assinou um documento se compromentendo a não fazer nenhum golpe de estado.

1987 até 1991: Guerra da Ilha da Arthurslândia (ou "Guerra da Independência"). Um jovem chamado Arthièur Ramskel convocou milhares de arthurslandeses para propor, pacificamente, a independência do país. Militares ingleses e brasileiros mataram nove manifestantes. A resposta foi rápida: Arthièur convocou mais gente. Começava aí a "Guerra da Independência". O ápice foi o dia 31 de julho de 1989, com o "Grito de Brünn". Pronto. A Arthurslândia declarava sua independência. No entanto, o conflito só acabou em 1991. A partir daí, a paz imperou até 1994 (mais precisamente, até o mês de maio).

1994: Há controvérsias sobre o começo da Segunda Guerra Civil Arthurslandesa. Uma das versões, diz que o começo do conflito se seu quando um jornal de Brünn fez uma charge sobre a morte de Ayrton Senna (na verdade, uma homenagem segundo o chargista). Um brasileiro, achando que a charge ofendia o povo de seu país, chamou alguns de seus compatriotas a protestarem. Os protestantes avisaram que da próxima, teria volta. Após o tetra da Seleção Brasileira, outra charge. Só que desta vez a resposta foi negativa. Em resposta, alguns brasileiros fizeram baderna em Magnijý-Coùrsz. Foram presos. Alguns brasileiros, revoltados, resolveram partir pra cima da polícia. Começava ali a Segunda Guerra Civil Arthurslandesa. Entretanto, há uma versão, bem mais provável: o aumento dos impostos a produtos importados. Muitos produtos de origem brasileira foram prejudicados com essa medida. O Ministro da Fazenda na época não voltou atrás e protestos aconteceram. Os mesmos gerados, supostamente, por charges sobre Senna e a Seleção Brasileira. Foi aí que começou a guerra. No ano seguinte, uma surpresa: o Ministro da Fazenda tinha uma suástica tatuada nas costas. Foi fuzilado por um grupo de soldados da Real Força Aerea Arthurslandesa em 1995.

1998: Após a final da Copa de 1998, um grupo de brasileiros, revoltados com a derrota, mataram vários franceses, numa típica briga de tocida. A polícia foi acionada e parou o grupo, que foi deportado. Coincidência ou não, um acordo colocou fim a Segunda Guerra Civil, que terinou com centenas de mortos. Anos depois, descobriu-se que os "Brasileiros da Copa", como ficaram conhecidos, eram traficantes cariocas infiltrados no país.

1999: Um grupo de neonazistas, que teriam motivado a Segunda Guerra Cívil foram presos. Além disso, esse mesmo grupo teria matado dezenas de pessoas. A pena foi dividida: alguns pegaram a pena de morte, outros foram jogados em alto mar, em um precipício conhecido como "O Fim do Mundo", que fica em Brünn. A partir daí, a paz prosperava no país.

Hoje: O único indício de violência no país são de brigas envolvendo torcidas organizadas de clubes de futebol.

EsporteEditar

O arthurslandês é, basicamente, um povo apaixonado por esporte. Mas dois, em especial, são considerados como paixão: o futebol e o automobilismo. Isso se deve a dois fatores. O primeiro é que eles são os esportes com o maior número de fãs no país. O futebol é largamente o mais praticado, dado a grande quantidade de campinhos espalhados pelo país. Mas os autódromos enchem nos finais de semana, em dia de corrida e nos "track days", onde é possível dar umas voltas. Some-se a isso a paixão do arthurslandês a seu clube e a sua equipe de corrida predileta (algo comum em categorias como o ATCC).

E, o segundo, é basicamente consequência do primeiro: a grande audiência dos dois na televisão. A última etapa da temporada de 2001 do ATCC (Campeonato Arthurslandês de Turismo), a final do Campeonto Arthurslandês de 2008 e o GP da Arthurslândia, da FOCA, de 2010 obtiveram importantes recordes de audiência. Tanto é que, até hoje, as duas marcas são consideradas imbatíveis.

Uma curiosidade é em relação aos horários e dias de jogos de futebol. Em linhas gerais, a Premier League (primeira divisão) tem jogos sábados e domingos. A Second League (segunda divisão), terças e sábados. A Honour League (terceira), segunda e sexta. Divisões inferiores costumam realizar jogos às quintas, na parte da tarde (justamente para não bater com os continentais da FEASCO), e aos sábados e domingos (geralmente, na parte da manhã).

Outros esportes também tem base forte e sólida no país, como Remo, Natação, Basquete, Tênis, Vela, Volei e Futsal. A Arthurslândia é considerada, inclusive, potência no Tênis (onde tem 2 tenistas no Top10 de cada ranking (Masculino e Feminino), no Basquete (atual campeã olímpica no Feminino) e na Natação (onde conquistou diversas medalhas no COISO em 2009).

CulturaEditar

Nos últimos anos a Arthurslândia vem experimentando uma espécie de "boom" cultural. Sobretudo na música, no cinema e nos games. Musicalmente falando, nunca o país teve uma safra de bandas tão boa e, no caso de algumas novas, tão promissora. Cereleben, Gardjs Frönm Jarde e Die Weiss foram algumas das bandas responsáveis por levar o Rock de volta ao topo das paradas, em um fenômeno conhecido como "Retomada". As consequências foram as bandas pós-Retomada, como Scream Berlin, Gate Eight, The Manager e Queensland, além do retorno de bandas consideradas clássicas, como Spèctroën, Cinquecenti e Audrey an Trollaande. Apesar da "guerra silenciosa" Rock-Trance, a Música Eletrônica sofreu também uma expansão, já que nomes como Laerten & Midfild são cada vez mais reconhecidos no exterior e a cena tem novos nomes para os próximos anos, como Mark Vinst.

No cinema, o boom ocorreu em menor escala. Mas é inegável que a qualidade aumentou, principalmente após o best-seller "O Céu é o Limite". De 2004 pra cá, novos filmes e séries nacionais estrearam, com destaque para o longa "O Último Grande Homem", de 2010, o seriado "Countdown", iniciado em 2007, e desenho de teor humorístico/adulto "The Pretty Happy Baloon", que já está na sua sétima temporada.

A área de games também teve o seu "boom". Nos últimos cinco anos, houve um aumento da qualidade dos jogos, sobretudo nos jogos de futebol e corrida, com destaque para as séries "Arthursland Championship" e "ATCC". Produtoras, como a Of Arthursland, foram as grandes responsáveis por essa expansão, que não deve parar em 2011. Para este ano, o jogo mais aguardado é "ATCC World Tour", um simulador feito com base no ATCC e outras categorias, e que promete ser dor de cabeça para simuladores como "Gran Turismo 5", e os também esperados "Shift 2 Unleashed" e "Forza Motorsport 4".

Apesar de tudo isso, algumas coisas não mudaram. A Firklaresrl, música típica do país, continua firme e forte, com direito a uma cena que, por enquanto está relegada ao "underground". Contudo, este ritmo, que foi introduzido pelos imigrantes africanos, e que tem um som similar ao samba (mas com batida mais forte e que remete músicas de umbanda), é influência direta de várias bandas, como o Palanca Negro.

Outra coisa que não mudou foi a aversão dos arthurslandeses a músicas "da moda" e a artistas considerados pré-fabricados pelo público. Entretanto, o Funk Carioca é considerado "música humorística". Som sem qualidade, mas que faz rir. Tanto é que "Bicicleta Humana", do grupo Mulekes Piranha, é um hit até hoje. Outra "meme" é "Vuk Vuk", do MC de mesmo nome. Inclusive, a torcida do Palmeiras deu o apelido "Vuk Vuk" ao jogador Vukovar Vinkovic, além de cantar a música cada vez que o atleta faz gol.

CuriosidadesEditar

- Se no Brasil, arrotar é falta de educação, na Arthurslândia é o contrário: O arroto após a comida é sinal de que você gostou da comida. Para alguns supersticiosos, o arroto traz sorte. Lamber o restinho de comida que tem prato também é sinal de que você gostou da comida,

- É comum na Arthurslândia acordar cedo e dormir tarde: tem pessoas na Arthurslândia que dormem 1 e meia da manhã e acordam, no mínimo, as 6 da manhã. O expediente de trabalho e início das aulas em escolas, colégios e faculdades é as oito horas, com tolerância de 30min.

- Na Arthurslândia, mostrar o dedo médio para cima significa "vá se foder". Já quando você mostra o medo médio para baixo, significa que você está mandando alguém "tomar no cu".

- A Arthurslândia tem como forma de governo a monarquia parlamentarista.

- No país há cinco idiomas oficiais: Arthurslandês (misto de linguas como alemão, holandês, inglês etc), Inglês (2ºmais falado, depois do arthurslandês), Alemão, Holandês (mais comum na região de Magnijý-Coùrsz) e claro, o Português também é falado na ilha. Outros idiomas falados no país, mas que não são oficiais, são o Italiano, o Espanhol, o Francês e o Tcheco.

- O transporte coletivo mais utilizado pelos arthurslandês é o ônibus. Seguido do trêm e do metrô. Não há ônibus e/ou vans piratas na arthurslândia. Há Vans por lá, mas é um seriviço complementar (geralmente das empresas). O que se equivale ao transporte alternativo lá, são os "Taxis Piratas" (espécie de táxi não licenciado). Ah sim, muitas pessoas tem carros. Os médio-pequenos (como Astra, Golf e Focus) são os mais populares, seguido pelos compactos.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória